Autor: Roberto

13 Jornada Nacional de Literatura acontece em Passo Fundo

Localizada no centro norte do Rio Grande do Sul, com aproximadamente 183 mil habitantes, Passo Fundo é considerada cidade pólo de mais de cem municípios localizados na sua região de abrangência. Conhecida como a Capital Nacional da Literatura, a cidade é sede do maior debate literário da América Latina, em função da Jornada Nacional de Literatura que acontece a cada dois anos desde 1981.

De 24 a 28 de agosto o Circo da Cultura do campus 1 da Universidade de Passo Fundo (UPF) será palco da 13ª Jornada Nacional de Literatura, reunindo escritores, leitores, intelectuais e promotores culturais. O tema dos debates deste ano é “Arte e Tecnologia: novas interfaces”, para o evento já estão confirmadas as presenças de escritores como Nélida Pinon, Pierre Lévy, Guilherme Arriaga, Clara Averbuck, Teresa Colorner, Beatriz Sarlo, Fernando Molica, Diana Domingues, Dorata Maslowska, Fernando Bonassi, Lúcia Santaella, Zuenir Ventura entre outros.

A Jornada é uma realização da Universidade de Passo Fundo e da Prefeitura Municipal do município, tendo como coordenadora e principal idealizadora Tânia Rösing, Professora e Doutora em Teoria Literária. Tânia explica que para esta Jornada a escolha do tema “Arte e Tecnologia: novas interfaces” se baseia no fato de que os tempos mudaram da mesma forma que mudaram também as preferências de leitura. “Antes debatíamos sobre o binômio educação-cultura. Hoje precisamos pensar de forma mais ampla, sobre educação, cultura e tecnologia”, enfatizou a coordenadora.

A coordenadora da 13ª Jornada Nacional de Literatura apresentou a programação cultural com destaque para a presença de escritores de 11 países. Entre os eventos que constituem a Jornada está a 5ª Jornadinha Nacional de Literatura, destinada a estudantes de Ensino Fundamental e Médio de escolas públicas e particulares, além do 8º Seminário Internacional de Pesquisa em Leitura e Patrimônio Cultural, que já aconteceu em cidades como Badajoz, Cuenca e Almeria (Espanha) respectivamente em 2002, 2006 e 2008, além de Paris em 2004.

A Jornada contará também com dois eventos internacionais: O Seminário Internacional de Contadores de História e o Encontro Internacional da Red de Universidades Lectoras. A programação inclui também 15 cursos, além de espetáculos, exposições e oficinas. O escritor homenageado da 13ª Jornada será Pedro Bandeira de Luna Filho. Já encontram-se abertas as inscrições para o 6º Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura e ao 11º Concurso Nacional de Contos Josué Guimarães.

 

4º Congresso de Jornalismo Investigativo

“O que é o Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo?”

Realizado anualmente desde 2005 pela Abraji, o Congresso reúne jornalistas, estudantes e professores de jornalismo para discutir as melhores práticas jornalísticas e técnicas de reportagem. A edição de 2009 é uma parceria da Abraji com a Universidade Anhembi Morumbi, em cujas instalações na cidade de São Paulo ocorrerão as palestras e cursos. Entre os palestrantes estão alguns dos mais experientes jornalistas brasileiros e vários convidados internacionais.”

O trecho acima foi retirado do site da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), que realizará o 4º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo nos dias 09, 10 e 11 de julho. O local é a unidade Vila Olímpia da Universidade Anhembi Morumbi, que fica em São Paulo.

Hoje foi o primeiro dia de Congresso e tive a oportunidade de comparecer a uma palestra. Nos dias que virão, também participarei de mais algumas, e trarei para vocês, leitores do BGC, uma cobertura dos melhores fatos.

O clima no Congresso estava tranquilo. Muitas pessoas de diversas partes do país: Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso, Sergipe e etc.

A palestra que pude assistir foi ministrada por Angelina Nunes do jornal O GLOBO, que cumpriu criteriosamente o horário marcado, além de ter cedido 15 minutos de espera para os participantes atrasados.

O tema de sua palestra foi: COMO TRABALHAR EM EQUIPE.

Em pouco mais de 180 minutos, recebemos dicas preciosas para trabalho em equipe no jornalismo, principalmente impresso, e uma pequena discussão sobre o mesmo assunto em outros meios de comunicação, como a televisão. Também tivemos exemplos de grandes reportagens feitas em equipe e que receberam prêmios importantes.

Por hoje é só e como já disse anteriormente, informarei aqui no BGC os principais fatos do evento. Fiquem ligados!

Para quem quiser se inscrever, ainda dá tempo. Acesse o site da Abraji.

Qualquer dúvida, crítica ou sugestão, deixe um comentário.